07 Passos para uma Estrutura Essencial de um Plano de Negócio para Fotógrafos

Plano de Negócio Fotógrafos

Willian, será que é realmente necessário pensar num plano de negócio para fotógrafos? Mas não é apenas fotografar bem que está tudo certo?

Com mais de 10 anos na fotografia e 550 clientes fotografados na minha carreira, posso dizer que não foi apenas minha fotografia que me levou para o crescimento.

Certamente você precisa ter uma qualidade constante, afinal ninguém pensa em contratar um fotógrafo com uma fotografia ruim, mas este é apenas algo obrigatório para qualquer profissional.

Oferecer qualidade hoje não é diferencia, e sim obrigadção.

Se você realmente stiver comprometido(a) de verdade com seu sucesso, tenho que ser sincero e dizer que não é apenas fotografar bem.

Você precisa organizar a estrutura de sua carreira e planejar-se financeiramente

Se você preferir assisti alguns vídeos sobre o tema, clique aqui que estou disponibilizando alguns gratuitos por tempo limitado.

O Plano de negócio para fotógrafos

Você pretende ter um negócio na fotografia que seja estável e duradouro, ou quer ficar correndo atrás do prejuízo sua carreira inteira?

Independente se você é fotógrafo de casamento, família, ou qualquer outro tipo de fotografia, se o objetivo for desenvolver uma carreira memorável ou no mínimo se aproximar disso, o plano de negócio fará total diferença para sua empresa.

Uma dica antes de tudo. O plano de negócio precisa ser colocado em prática, no papel não fará diferença nenhuma em sua vida. E também dedique-se ao máximo, pois no início pode parecer confuso. Faça uma etapa por vez que chegará ao destino com sucesso.

O que é um plano de negócio na fotografia

Mas o que é um plano de negócio?

Antes de falarmos sobre o plano de negócio para fotógrafos, é importante explicar o que é um plano de negócio e seus aspectos principais.

É um documento para apresentar a viabilidade de um projeto do ponto de vista estratégico, gestão financeira, de mercado e operações!

O propósito de um plano de negócios é descrever o que é ou o que pretende ser uma empresa. Talvez a grande questão em ter um PN é ter números e informações sobre a viabilidade de sua empresa, antes mesmo de criá-la, evitando perder dinheiro e tempo.

Mesmo se você já tem um negócio e não criou um plano no inicio, é recomendável fazê-lo o mais rápido possível. Isso acontece muito com fotógrafos, colocamos a mão na massa e depois queremos identificar os erros que cometemos. 😉

Fique tranqüilo aconteceu comigo também, ainda bem que identifiquei este erro logo no início e corrigi este percurso.

Através dele que você fotógrafo vai definir todos os passos, criar estratégias e ações para chegar onde deseja com seu negócio na fotografia!

Há muitos detalhes para serem escritos e muitos deles requerem atenção, mas de um modo geral o plano de negócio pode ser útil a você de 03 formas:

1. Organizar Idéias: Com o plano de negócio para fotógrafos você vai poder colocar todas suas idéias como empreendedor num papel e também adicionar todas as informações necessárias para que ele gere frutos pra. O ideal é que seja antes de iniciar as atividades.

2. Expandir o Negócio: É altamente recomendável criar um PN antes de abrir a empresa, mas em algum momento ela precisa expandir. Faz-se uma análise do plano já escrito e realiza-se um novo PN baseado no primeiro, agora focado nos projetos de expansão.

3. Instrumento de Diagnóstico: Este fator serve para analisar e realizar diagnósticos para seguir dentro do plano de negócio que você estabeleceu no início. Também pode ser uma excelente oportunidade para rever e reajustar se negócio de acordo com novo mercado ou novas crenças do empresário, no caso, você fotógrafo.

Como fazer Plano de Negócio para Fotógrafos

Recomendo ler também estes artigos para complementar sua leitura:

Carreira na Fotografia – Um passo a passo para um Plano de Negócio

Criando um Plano de Negócio para Fotógrafos

Agora que já sabemos o que é um plano de negócio e suas características principais, abaixo relacionarei a estrutura completa na elaboração de um plano de negócio para fotógrafos.

1. Sumário Executivo:

Apesar de ser o primeiro item da lista, deve ser preenchido por último, pois aqui é onde se encontra a idéia de cada sessão do plano completo.

  • Resumo dos principais pontos do plano de negócio;
  • Dados dos empreendedores, experiência profissional e atribuições;
  • Dados do empreendimento;
  • Missão da empresa;
  • Setores de atividades;
  • Forma jurídica;
  • Enquadramento tributário;
  • Capital social;
  • Fonte de recursos.

2. Análise de Mercado

Plano de negócio para fotógrafos sumário

A análise de mercado é um dos principais componentes do plano de negócio, pois te auxilia a compreender o mercado que pretende atuar (ou já atua no caso de muitos fotógrafos).

Para todas as empresas, inclusive nós fotógrafos são 03 pilares essenciais para compreender e analisar o mercado.

  • Estudo dos Clientes: É importante saber o comportamento dos clientes e estabelecer qual tipo de cliente (chato também de avatar) que seu negócio na fotografia vai atingir.
  • Estudo dos Concorrentes: Muito importante para saber os serviços que eles oferecem, os pontos fortes e fracos e também os preços que praticam no mercado.
  • Estudo dos Fornecedores: Pesquise, identifique e crie uma lista de fornecedores “aprovados” para servir seu negócio e atender suas necessidades e expectativas. Tenha listado seus fornecedores de câmeras, cartões, hds, computadores e álbuns.

3. O Plano de Marketing

No Plano de Marketing de um plano de negócio para fotógrafos são definidos os aspectos importantes sobre sua empresa na questão prática, incluindo estratégias e definição de preços.

Neste ponto você vai precisar:

  • Descrever os principais produtos e serviços: Tenha cautela neste item. A princípio nós fotógrafos temos intenção em oferecer muitas coisas, que na prática não são vendáveis.
  • Estudar e definir os preços: Os preços são definidos em 02 aspectos principais. Estudo dos concorrentes e seus custos. Para saber como calcular corretamente seus custos, veja este curso que preparei especialmente para fotógrafos.
  • Quais serão suas estratégias promocionais: Ponto importante e que precisa também ser muito bem definido. Onde você pretende investir para aparecer aos clientes? Internet, outdoor, revistas, etc.
  • Estrutura de comercialização: Como seus produtos e serviços chegarão aos clientes. Na maioria dos casos na fotografia, executamos os serviços pessoalmente no dia do evento.
  • A Localização do Negócio: Aqui você também vai preencher caso opte trabalhar em casa (Home Office), pois será mais simples definir os outros pontos através deste.

4. O Plano Operacional

Análise de Mercado Plano de Negócio na Fotografia

  • Layout ou Arranjo Físico: Mais uma vez, definindo no item anterior se vai trabalhar em casa ou ter um ponto físico para atendimento;
  • Capacidade produtiva da execução dos serviços: Quais serão suas metas e a capacidade de executar, ou seja fotografar eventos. Você precisa definir também a quantidade que deseja fotografar ao mês.
  • Processos Operacionais: Aqui é bem importante descrever todo o processo, desde o dia do primeiro atendimento até a entrega ao cliente, passando por processos com fornecedores, como por exemplo álbuns, estojos, ampliações;
  • Necessidade de Pessoal: Qual será a estrutura necessária de pessoas para trabalhar contigo, como segundo fotógrafo, assistente, recepcionista.

5. O Plano Financeiro

Ao contrário de como a maioria dos fotógrafos iniciam seus negócios, é necessário fazer o levantamento do investimento necessário para iniciar o adaptar o negócio.

  • Estimativa dos investimentos fixos: Tudo o que você precisa comprar para que seu negócio funcione, equipamentos, móveis, computadores, etc;
  • Capital de Giro: Outro item pouco pensado pelos fotógrafos. O capital de giro é o recurso financeiro responsável pelo funcionamento da empresa. Uma das vantagens é que num plano de negócio para fotógrafos, este item pode ser preenchido como “recebimento do cliente”, pois recebemos antes de executar o trabalho. Mas é necessário cuidado na administração.
  • Investimento Pré Operacional: Destina-se aos investimentos feitos antes da empresa iniciar suas atividades.  Mais simples para os fotógrafos que desejarem trabalhar em casa, pois a estrutura já está pré montada e talvez sejam necessários pequenos ajustes.

Após todas estas informações, você terá uma base do investimento total para iniciar seu negócio ou reestruturar o já existente. Ainda há mais detalhes, pois algo errado no financeiro pode ser o responsável por seu negócio fechar as portas.

  • Estimativa do Faturamento: Este talvez seja uma das mais difíceis tarefas para quem está iniciando na fotografia, mas uma dica simples é você estabelecer uma média de eventos que deseja fotografar ao mês e multiplicar pelo valor de vendas médio que pretende cobrar para fotografar.
  • Estimativa do custos de comercialização e produção: Em nosso caso como fotógrafo, entram os custos com impostos e produção de álbuns.
  • Estimativa dos custos com mão de obra: Aqui é necessário adicionar os valores do segundo fotógrafo e assistente. Importante adicionar também seu Pró-labore na conta, pois o empresário fotógrafo precisa ter um rendimento fixo para arcar com seus compromissos financeiros.
  • Depreciação: Este item é um dos mais importantes para nós fotógrafos, pois achamos que nossas câmeras duram para sempre. Ótimo se fosse assim. A maioria dos fotógrafos não calculam e quando precisam trocar de equipamento nunca tem o investimento necessário. Também ensino em meu curso.
  • Ponto de equilíbrio: Aqui é uma conta simples, onde você soma todos seus custos citados acima e precisa encontrar qual a quantidade ideal de vendas para que a empresa tenha um ponto de equilíbrio. O PE é sempre 0, ou seja, as vendas necessárias para cobrir todos os custos.
  • Lucratividade: É um indicador que mede o lucro líquido em relação às vendas.
  • Rentabilidade: É um indicador de atratividade dos negócios, pois mede o retorno do capital investido aos sócios.

6. Avaliação Estratégica

avaliação plano de negócio para fotógrafos

A matriz F.O.F.A. é um instrumento de análise simples e valioso. Seu objetivo é detectar pontos fortes e fracos, com a finalidade de tornar a empresa mais eficiente e competitiva, corrigindo assim suas deficiências. F.O.F.A. é um acróstico para:

  • F: Força
  • O: Oportunidades
  • F: Fraquezas
  • A: Ameaças

7. Avaliação do Plano de Negócio

Você precisa estar sempre consultando e analisando seu plano de negócio, avaliando todos os resultados obtidos até o momento e verificando se houve ou não um desvio na rota, se necessário fazer uma correção.

Os ajustes em alguns casos são necessários, pois o plano de negócio não elimina os riscos, mas sim os diminui. Em caso de uma alteração no mercado, como por exemplo uma crise, pode ser necessário um reajuste no plano de negócio.

Foque sempre em seu objetivo e siga firme.

Se você tem um amigo ou uma amiga fotógrafa, compartilhe este artigo com eles, pois pode auxiliá-los a iniciar a organização e o crescimento de seus negócios.

Abraços e até a próxima! 😉

Indicam
Fechar Menu
Indicam