Fotometria na Fotografia: O que é e dicas para você entender de uma vez por todas

Dicas de Fotometria Simples e Fácil

Escrito por Willian Lima

O que você precisa aprender sobre Fotometria na Fotografia num único artigo.

Hoje é dia de Compartilhar Um Guia prático sobre Fotometria!

Como fotógrafo há mais de 10 anos, o assunto Fotometria já está bem conceituado pra mim, mas descobri que muitas pessoas tem dúvidas sobre como obter uma Fotometria correta, por isso nasceu este artigo. Espero que goste! 😉

Vamos iniciar os estudos som um vídeo sobre fotometria? É só apertar play abaixo.

Para algumas pessoas é um assunto simples e já bem definido, para outras parece um bicho de sete cabeças e, ainda há aquelas que fotografam (acredite nisso) e nunca haviam escutado o Termo. Independente de onde você se encaixa, tirei 2 horas para escrever um Guia Prático e simples sobre Fotometria.

Recomendo: 😉 Meu amigo Rodrigo criou um vídeo que explica sobre os fundamentos da fotografia, que pode te auxiliar de uma vez por todas também no assunto sobre Fotometria. Confira aqui o vídeo dele.

Poderia até escrever em menos tempo, mas decidi fazer um artigo com qualidade. Espero que goste. E se você já é conhece, compartilhe com amigos e se surpreenda pela quantidade de pessoas que não sabia sobre.

Já quero comunicar que não sou algum cientista maluco, por isso utilizarei os termos mais simples possíveis. Conheci uma pessoa que dizia assim “Você entendeu né, então “tá” bom”.

O que é Fotometria?

Com uma concepção simples e suficiente para nós fotógrafos. É um ramo da Óptica que tem por objetivo medir a luz.

A Fotometria na Fotografia

Do mesmo modo, é o processo e medir a luz refletida para o Sensor da Câmera utilizando o Fotômetro e, para as câmeras atuais  o fotômetro já vem embutido nelas, ou pelo menos na maioria. Portanto, neste artigo falarei exclusivamente em utilizar o Fotômetro da Câmera para medir a luz. Tomara que os fotógrafos de estúdio, não estejam lendo este post. haha..

Como Utilizar sua câmera para Fotometria?

Acredito que todas as câmeras digitais Profissionais e Semi Profissionais (ou pelo menos a maioria delas e até mesmo algumas compactas) possuem Fotômetro Interno.

Para saber, procure em sua máquina por uma imagem como apresentada abaixo.

Fotometria DSLR

Entendendo o Fotômetro Acima. Temos uma espécie de régua, onde os números -2 e -1 (à esquerda) nos dizem que a Foto está Subexposta (escura). Os números da 1 e 2 (à direita) nos dizem que a Foto está Superexposta (com muita luz). Ao meio não temos alguma numeração, mas ali é o ponto ideal de luz

Importante: Não sei na Canon, mas na Nikon, o Fotógrafo pode escolher como deseja trabalhar com o fotômetro. Como está na imagem acima ou o invertido, ou seja, com o positivo do lado esquerdo e o negativo ao lado direito. Mas como está acima é o mais utilizado.

Exemplos com com diferentes Fotometrias

Na Primeira Fotografia, podemos dizer que temos uma Fotometria Correta. Tanto as áreas com muita luz e as de sombra, conseguimos perceber harmonia. Perceba apenas que uma pequena parte da fotografia, a área do Coliseu, logo atrás às grades estão estouradas. No entanto poderíamos resolver com uma Fotografia HDR. Mas é um assunto para este post (leia sobre HDR aqui) que escrevi recentemente.

Fotometria correta Coliseu Roma

Neste caso, o a imagem do fotômetro está mais próximo ao meio.

Fotometria DSLR correta

Nesta Segunda Imagem que está  SubExposta, percebemos que há ausência de luz em toda imagem. Mesmo nas áreas das janelas do Coliseu, não há leitura suficiente de luz.

Fotometria SubExposta Coliseu em Roma

Neste caso, o fotômetro de sua câmera estaria apresentando um resultado similar ao gráfico abaixo.

Fotometria DSLR subexposta

Na última imagem, percebemos que o resultado da fotografia foi a Super Exposição!

Fotometria SuperExposta Coliseu Roma

Neste caso, a fotometria em sua câmera estaria assim.

Fotometria DSLR superexposta

Tipos de Fotometria nas Câmeras DSLR

Nas câmeras Profissionais e Semi Profissionais existem 3 maneias de medir a luz que chega no Sensor: a medição central, a ponderada e a matricial. Vou falar um pouco mais.

Modos de Fotometria Câmeras DSLR

Medição Central

Conforme imagem acima, a Medição Central é representada pelo Ponto. Significa que a ênfase na leitura da luz pelo fotômetro da câmera será a área central do quadro. As luzes que estiverem fora desta área, não farão tanta importância assim.

Medição Parcial

Este tipo de Fotometria, abrange uma área de leitura da luz um pouco maior que a pontual.

Medição Matricial

Representada pela área mais preenchida na imagem acima. Ela abrange uma média do quadro inteiro da imagem, ou seja, de toda luz que chega ao sensor, será feita uma média e a câmera apresentará o que deve ser correto no fotômetro.

A Principio pode parecer confuso, mas você vai se acostumando. O ideal é ler o Manual de seu equipamento, eu aprendo muito com eles. Já li todos os manuais de meus equipamentos, alguns mais a fundos outros não. O importante é conhecer o equipamento, para pensar na criatividade no momento de clicar.

Considerações Finais

É importante que você fotógrafo, se atente ao fotômetro de sua câmera mas não se prenda 100% a ele,  pois já enfrentei diversas situações em que me “enganou” apresentando resultados diferentes. O seu Feeling deve contar mais do que apenas teoria. Acredito que a teoria serve para se ter embasamento, errar menos e estar ciente do que é fotografia. Portanto fotos estouradas e escuras podem fazer parte da linguagem do trabalho ou até mesmo do Fotógrafo.

Espero que tenha aproveitado este artigo e não se esqueça de compartilhar com seus amigos.

Sugiro complementar sua leitura com este vídeo do Rodrigo e aperfeiçoar seu estudo na fotografia.

Até a próxima!

WhatsApp
Facebook
Pinterest
Fechar Menu