Espaço de Cores – O que um fotógrafo precisa entender sobre Perfil de Cores

Espaço de Cores na Fotografia

Espaço de Cores, também conhecido como Perfil de Cores é um modelo matemático para representar o alcance de um conjunto de cores. Através dele é possível estabelecer um padrão para visualização da cor de uma imagem, em nosso caso a fotografia.

Neste artigo reuni diversas informações sobre o assunto, espero te auxiliar e responder todas suas dúvidas. Que de hoje em diante, saiba muito mais sobre espaço de cores. 😉

Gravei também um vídeo para as pessoas que preferem aprender através de Aulas.

Que tal se tornar expert em Pós Evento e dominar todas as etapas? Conheça aqui o Pós Evento sem Segredos, o maior projeto onLine do Brasil.

Apesar de estar lendo este artigo, procurando entender sobre os espaço de cores, tenho certeza que pelo menos algumas vezes você já ouviu ou leu algo sobre sRGB, Adobe RGB e ProPhoto. Estou certo ou errado?

Estes são os perfis de cores mais conhecidos na fotografia. No ramo gráfico por exemplo, o mais conhecido e utilizado é o CMYK.

Importante: Por favor não confundir Espaço/Perfil de cor com Perfil ICC.

O Perfil ICC está diretamente ligado à impressão, enquanto o perfil/espaço de cor com a visualização. Em algum momento eles se encontram, mas isso é assunto para outro artigo bem completo como este.

O básico sobre Cores – Teoria

Para entender o mais complexo, é importante entender o básico. Por isso, fiz questão de compartilhar a teoria das cores, conhecida também como natureza das cores.

A formação das cores pelo RGB

O RGB é a sigla representante de Red, Green e Blue (Vermelho, Verde e Azul). Estas cores e suas variações são as que formam todas as cores visíveis em nosso monitor.

Origem das Cores RGB

Cada cor primária RGB, podemos pensar como um feixe de luz colorido e a junção de todas estas luzes, forma-se o ponto de branco, ou seja, quanto mais intensa esta luz, mais intensa as cores, até chegar à cor branca, que no RGB é a junção de todas as cores em sua intensidade máxima.

A formação das cores pelo CMY(K)

O CMYK é a sigla representativa das cores de impressão e correspondem ao Cian, Magenta, Yellow e Key (Preto).

Origem das Cores CMYK

Cada cor primária é um pigmento (tinta) de um sistema de impressão e a junção destes todos estes pigmentos, forma-se a cor preta.

Muito Importante: Em minilabs que ampliam nossas fotografias, são utilizados raios de luz e químicos para criar as cores, por isso, as fotos como conhecemos são “produzidas” em RGB e não CMYK.

Enquanto no Minilab as cores são intensificadas pelo acréscimo de luz (RGB), nas impressoras e gráficas as cores são intensificadas pelo acréscimo de preto (CMYK).

O Espaço de cores e o espectro

Agora que já passamos sobre o básico, acredito que você está preparado(a) para entender os espaços de cores. É super importante para nós fotógrafos entendermos sobre.

A melhor maneira de explicar as diferenças práticas entre estes perfis (ProPhoto, Adobe RGB, sRGB) utilizados na fotografia é a comparação. Para isso, utilizarei abaixo figuras e gráficos conhecidos como espectro de cores.

Imagine o seguinte. Em determinado gráfico, a quantidade máxima de cores possíveis de serem reproduzidas. Esta é a referência que temos no Espectro de Cores abaixo e nenhuma cor adicional pode ser representada fora deste gráfico.

Espectro de Cores Total

E o espaço de cores no Espectro?

Agora que já vimos o gráfico acima, vamos para o comparativo dos espaços de cores mais comuns na fotografia, são eles o ProPhoto, Adobe RGB e o sRGB.

A imagem abaixo, ilustra perfeitamente este comparativo e o alcance de cada perfil.

Espaço de Cores

Na imagem acima fica simples de analisar que:

  1. O ProPhoto é o espaço de cor que abrange a maior quantidade de cores;
  2. O mais popular sRGB é o perfil de cor com a menor quantidade de cores do espectro;

Qual espaço de cores é melhor?

Teoricamente, vimos que o ProPhoto é o espaço de cor com mais detalhamento do espectro, então poderia ser votado como o melhor espaço de cores certo?

Mas isso não significa que vamos exportar e usar todas as fotos em ProPhoto, aliás nem é recomendado. O mais importante é saber qual será a utilização da fotografia!

Então abaixo, segue uma lista geral:

  1. Use sRGB para todas as fotos que serão utilizadas na Web, impressão de álbuns em miniLabs e portifólios nas TVS e iPads. Nem mesmos alguns monitores profissionais conseguem reproduzir mais que o espaço de cor sRGB.
  2. Use Adobe RGB quando for enviar suas fotos para impressão num Ateliê de Fine Art, pois é capaz de alcançar melhores resultados que os minilabs.
  3. O ProPhoto na prática, por enquanto infelizmente não tem seu espaço. Assim que tiver novidades, faço um compromisso com vocês de atualizar este artigo.

Como o Photoshop trabalha?

No photoshop é simples entender como ele trabalha com o gerenciamento do espaço de cores , pois cada imagem pode ser aberta num espaço de cor pré estabelecido pelo fotógrafo/editor.

Também é possível aplicar um perfil específico numa imagem já aberta, ou seja, converter de um perfil a outro.

Gerenciamento Espaço de Cores Photoshop

Como o Lightroom trabalha com o Espaço de Cores?

No próprio site da Adobe há uma nota sobre o gerenciamento de cores no Lightroom. Abaixo, segue um trecho do texto.

O Lightroom simplifica o gerenciamento de cores no seu fluxo de trabalho fotográfico. Você não precisa escolher configurações de cor ou perfis de cor até que esteja preparado para processar a saída das suas fotos. Para tirar proveito do gerenciamento de cores do Lightroom, é necessário calibrar o monitor do computador, para visualizar as cores com precisão.

Espaços de cor, perfis de cor e curvas de respostas tonais

Embora não seja necessário compreender como o Lightroom gerencia as cores internamente, as informações a seguir podem ser úteis no seu fluxo de trabalho.

Um espaço de cor descreve uma faixa ou uma gama de cores. Vários dispositivos no seu fluxo de trabalho fotográfico têm diferentes gamas de cores em que eles podem gravar, armazenar, editar e processar fotos. Um perfil de cor define um espaço de cor, de forma que o Lightroom saiba como gerenciar e converter cores na sua foto.

O módulo Biblioteca armazena todas as visualizações no espaço de cor AdobeRGB. Essas visualizações também são usadas ao se imprimir no modo de rascunho. A menos que escolha diferentemente no painel Prova virtual, o módulo Revelação também exibe fotos no espaço de cor ProPhotoRGB.

Um perfil de cor também é definido por um valor de gama, ou mais precisamente, trata-se de uma curva de resposta de tons. A curva de resposta de tons define como os valores de tons na imagem raw são mapeados. Para fornecer informações úteis no histograma e na exibição de valores RGB, o Lightroom assume um valor de gama de aproximadamente 2.2. Mais precisamente, ele utiliza uma curva de resposta de tons semelhante àquela do espaço de cor sRGB.

Embora o Lightroom utilize uma curva de resposta de tons de modo a fornecer informações para o histograma e valores RGB, ele manipula os dados raw antes do mapeamento de tons. O trabalho nesse gama linear evita muitos dos artefatos que podem resultar do trabalho com uma imagem de tons mapeados.

Perfis de cor de saída

Ao imprimir uma foto no Lightroom, você pode optar por converter as cores de forma a corresponder melhor ao espaço de cor da impressora, do papel e da tinta que você está usando. Para obter informações sobre como trabalhar com perfis de cor da impressora.

O Lightroom exporta automaticamente as imagens nos módulos de Slideshow e da Web usando o perfil sRGB, para que a cor tenha uma boa aparência na maioria dos monitores de computador.

O que você achou deste artigo?

Obrigado pela leitura, e compartilhe com seus amigos, pois eles também podem precisar disso algum dia. 😉

Abraços e até a próxima!

Willian Lima
Willian Lima
Um dos mais Premiados Fotógrafos de Casamento do Brasil, com 43 Prêmios Internacionais pela Fearless e ISPWP. Criador do blog Falando de Foto com o objetivo de auxiliar fotógrafos que desejam se aprimorar diariamente.

Deixe seu comentário ...

Fechar Menu