O que é DNG: Tudo que um fotógrafo precisa saber sobre o RAW da Adobe

O arquivo DNG é uma extensão de arquivo RAW criado pela Adobe.

Assim como as diferentes fabricantes de câmeras optaram em utilizar diferentes extensões, a Adobe com o DNG tenta padronizar os arquivos gerados por estas diferentes marcas para facilitar o fluxo de trabalho futuro, pois alguns fotógrafos podem migrar de marca no decorrer da profissão. Importante também para aumentar sua compatibilidade com programas de edição.

Por exemplo, as câmeras Nikon geram os arquivos .NEF. Já as Canon usam o padrão .CR2.

Tá legal, mas quais os benefícios para nós fotógrafos? Tenho certeza que alguém perguntaria isso nos comentários ou via e-mail, então me adiantei. 😉

Se ainda houver dúvida, fique à vontade em perguntar. Com sua ajuda posso deixar este artigo mais completo.

Benefícios DNG Adobe

Dica: Se você desejar se tornar um expert em Lightroom, conheça o Pós Evento sem Segredos.

Os benefícios do DNG segundo a Adobe

Segundo a Adobe os benefícios podem ser divididos em 02 classes.

Para fotógrafos

  • O formato DNG promove a confiabilidade dos arquivos, uma vez que as soluções de software de imagem digital poderão abrir seus arquivos raw com mais facilidade no futuro.
  • Uma única solução de processamento raw gera um fluxo de trabalho mais eficaz durante a manipulação de arquivos raw de vários modelos e fabricantes de câmeras.
  • Uma especificação documentada publicamente e disponível para uso imediato pode ser adotada por fabricantes de câmera e atualizada para se adaptar às mudanças tecnológicas.

Para fabricantes de hardware e software

  • O DNG remove uma possível barreira à adoção de novas câmeras, pois os arquivos raw dos modelos novos serão imediatamente compatíveis com o Photoshop e outros aplicativos.
  • O formato DNG permite economizar em pesquisa e desenvolvimento, reduzindo a necessidade de desenvolver novos formatos e simplificando os testes de câmera.
  • Um formato comum permite maior controle sobre a qualidade das conversões feitas por aplicativos de terceiros.
  • A especificação permite adicionar metadados privados aos arquivos DNG, o que possibilita uma diferenciação.

Os Benefícios do DNG, segundo eu mesmo (rsrsrs)

Como fotógrafo profissional há anos, trabalho com RAW desde 2008. De lá para cá todas minhas fotografias, exceto as dos dispositivos móveis como iPhone e iPad, são feitas em RAW.

Como meu trabalho é fotografar 100% das vezes em ambientes externos, onde nem sempre temos as mesmas condições de luz do início ao fim, o RAW é super importante para realizar ajustes finos. Após o processo de edição e tratamento, converto todos os arquivos para DNG.

  • O DNG é mais leve que os NEF gerado pela Nikon e provavelmente que os CR2 da Canon, ocupando menos espaço em disco e facilitando as cópias para backup.
  • É mais leve para o processamento dentro do Lightroom, fator que pode nos proporcionar maior produtividade, principalmente em trabalhos com grande volume de fotografias, como casamentos;
  • Você pode salvar as informações de pós produção que você fez no Lightroom no próprio arquivo DNG;
  • Ter um arquivo universal caso tenha feito um trabalho com um colega que usa outra marca de equipamento.
  • Conseguir Validar suas fotos para verificar se não estão corrompidas garantir a integridade seu backup.

Fotografia abaixo é um exemplo de que os arquivos em DNG permanecem com a mesma qualidade dos arquivos RAW originais gerados pela câmera. É uma fotografia de um trabalho autoral que tenho sobre “fotografias de natureza”.

Este JPEG foi gerado através do DNG que tenho em meu lightroom. Qualidade total. Claro que aqui no blog está com compressão, para facilitar o carregamento mesmo em internet móvel. 😉

Qualidade da Foto DNG

Algumas dúvidas de leitores

  1. O arquivo DNG perde qualidade? Definitivamente Não. Desde que seja feita a conversão corretamente sem compressão
  2. E os Metadados da Fotografia? Eles permanecem intactos, assim como no RAW gerado pela câmera. Informações importantes para provar a autoria da fotografia.
  3. Os arquivos DNG podem se tratados como RAW? Sim. Eles ainda são RAW, só que na extensão DNG.
  4. Faz diferença importar direto em DNG ou converter após a importação? Sim para sua produtividade. Ao importar em DNG você vai demorar um tempão convertendo todas suas fotos, inclusive as que vai deleter futuramente. Então converta após ter as fotos que vão para o cliente.
  5. Se eu converter a imagem em DNG após a edição das imagens, as alterações feitas ficarão automaticamente gravadas no arquivo? Ou tem que alterar alguma configuração para isso? Não há necessidade de alterar nenhuma configuração no Lightroom. Inclusive recomendo fazer isso mesmo, tratar todas as fotos e depois converter. Se refizer alguns ajustes, peça para atualizar os metadados da foto.
  6. Se as alterações ficam gravadas no arquivo, ele mantém o histórico de alterações? Sim. O que muda em salvar no DNG é o fato de você precisar abrir estar foto em outro catálogo, sem exportar.
  7. Se, por exemplo, eu for enviar uma imagem para um concurso, que peça o arquivo original, ele serve? Acredito que sim, pois o DNG é um arquivo RAW. Inclusive tem câmeras que já fotografam em DNG.
  8. Após a conversão, o arquivo original deixa de ser .NEF e passa a ser .DNG ou os arquivos originais permanecem? Depende da opção que você escolher na hora de converter. Eu sempre peço para o Lightroom “Deletar os RAW Originais após conversão bem sucedida“. No vídeo abaixo, está em inglês “Delete originals after successful conversion“.

Como converter seu RAW para DNG?

Como fotógrafo, utilizo o Lightroom para todo meu processo de pós evento, seja para fotografia de casamento, família e paisagens. Acredito que a maioria dos fotógrafos também.  Se você ainda não usa o Lightroom, está perdendo um tempão em produtividade.

Assista o vídeo: Gravei este vídeo para te ensinar como converter RAW para DNG de maneira simples e rápida usando o Lightroom. Corre lá.

Espero ter lhe auxiliado e respondido as dúvidas mais comuns sobre o assunto.

Se você gostou desta dica e deseja receber mais, inscreva-se gratuitamente para avisado via e-mail sobre novas dicas e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Abraços! 😉

Curso de Lightroom para Fotógrafos
  • Não utilizava o DNG. No entanto, agora sabendo que o arquivo é menor que o Raw original da câmera, vou adotar para minha organização. Valeu! 🙂

    • Opa Victor… Além disso, outro detalhe que acho super importante é a gravação das informações no próprio DNG, sem precisar do arquivo XMP.

      • Outro ponto positivo. Vou aproveitar o período de backups agora para fazer essa substituição. Obrigado pela dica!

  • Denis Ronan Rocha

    Depois vou dar uma conferida e acho que vou pegar meus arquivos raw e também atualizar. Me interessou também o fato de ser mais leve. Abraços Will e muito obrigado pela dica!

  • Santiago Reis Sgarbi

    William, como sempre ótimo texto, simples e direto.
    Você comenta que converte para DNG somente após tratar as imagens, pelo que entendi o DNG é RAW, então posso realizar a conversão logo após importar da câmera antes do tratamento?
    Abraços

    • Olá Santiago, ótimo ver você por aqui. Como a pergunta acima da Silvia, até pode, mas vai te tomar um tempão nas fotos que futuramente delatará. Á mais uma questão de ganho na produtividade.

      • Santiago Reis Sgarbi

        William, muito obrigado pela resposta.
        Fiz um pequeno teste de conversão de 1171 arquivos em Raw da 5d Mark II para DNG, o processo demorou 27 minutos, os arquivos possuíam 30.4gb e passaram a 25.9gb.
        Abraços

        • Foram quase 20% de espaço. Sobre a demora no processamento, por isso que sugiro fazer apenas com as fotos que forem entregar ao cliente, após o processamento final. Podemos economizar neste tempo!

  • Silvia Venturi

    Adorei o texto William. Obrigada por ele.
    Fiquei com umas dúvidas:
    1 – Faz diferença importar direto em DNG ou converter após a importação?
    2 – Se eu converter a imagem em DNG após a edição das imagens, as alterações feitas ficarão automaticamente gravadas no arquivo? Ou tem que alterar alguma configuração para isso?

    3 – Se as alterações ficam gravadas no arquivo, ele mantém o histórico de alterações?
    4 – Se, por exemplo, eu for enviar uma imagem para um concurso, que peça o arquivo original, ele serve?

    • Olá Silvia, obrigado pela leitura. Suas dúvidas foram adicionadas ao texto e respondidas. Pode contribuir muito com outros leitores também!

      • Silvia Venturi

        Muito obrigada William.

        Mais uma dúvida…
        O Arquivo DNG sempre mantém as alterações nele mesmo? Mesmo as que eu fizer após a conversão do NEF/CR2?

        Abraço

        • Sim. Mas você precisa pedir para o Lightroom atualizar. 😉

  • Mariane Corrêa

    Willian, estou com duas dúvidas. Após esta conversão, o arquivo original deixa de ser .NEF, no meu caso, e passa a ser .DNG? ou os arquivos originais permanecem?
    O arquivo DNG também salva as configurações de revelação utilizadas no LR no caso de importação em outra máquina/catálogo?

    • Legal sua primeira dúvida, vou adicionar no artigo A Segunda você precisa converter após fazer o tratamento, ou pedir para o lightroom atualizar os metadados nas fotos, ou apertar Salvar.

  • Bruno Santos

    Olá Willian, muito esclarecedor o artigo, após isso fui converter arquivos CR2 para DNG de um trabalho já concluído, porém tive um acréscimo de 2GB no tamanho final da pasta, o que posso ter feito de errado?

    • Olá Bruno. Talvez tenha deixado a opção de Incorporar arquivos RAW Originais! Mas há um mistério mesmo em alguns arquivos RAW. Ainda não consegui descobrir o que acontece!

  • Olho de Rapina

    Olá meu nome é Stephan, belo trabalho e obrigado em dividir seu conhecimento. Uma dúvida, fiz a conversão como no vídeo, mas as informações de metadados se perderam, não mantiveram no arquivo convertido. Fiz algo errado ou é assim mesmo? Grato

  • Olho de Rapina

    Olá novamente. Na verdade não perde os metadados não. Usando o Bridge todas as informações dos metadados se mantém. Mas gerando as propriedades do arquivo pelo Windows, por alguma razão ele não exibe estas informações no arquivo convertido.

  • Carlucio da Cruz

    Ola fiz o procedimento conforme o artigo e igual no video,porem as fotos nao diminuiram o tamanho e os arquivos nao foram convertidos,e demorou muito quando estava convertendo,nao entendi o que houve…….
    No Lr aparece o arquivo com extensao Dng,porem na pasta continua o mesmo tamanho e em raw no meu caso uso nikon…

    • Olá Karlucio… Hoje gravei um novo vídeo com mais detalhes sobre a conversão. Assista aqui pra ver se te auxilia.

      • Carlucio da Cruz

        Vou assistir,obrigado =)

      • Carlucio da Cruz

        William fiz conforme o video,para deletar os raw,mas no Lr a extensao fica como dng,mas no pasta onde esta os arquivos,os raw continuam la e o tamanho nao diminuiu,sabe dizer o que houve?Refiz algumas vezes e continua a mesma coisa…..

  • Carlucio da Cruz

    William fiz alguns testes aqui,vi o video novo,percebi que o arquivo raw ta indo para a lixeira,mas o mesmo arquivo permanece na pasta

    original,o tamanho continua o mesmo e dentro do Lr mudou a extensao da foto para dng,mas os arquivos raw continua la na pasta sem alteraçao para dng ou de tamanho

    não sei o que esta acontecendo,segui todos os passos do video,fiz testes,ja reiniciei computador e continua mesma coisa

    Arquivo raw que esta indo para a lixeira é so copia,nao esta sendo substituindo por dng….

    • Nossa cara, que estranho… Por um acaso estas fotos estão numa hd externa? Se sim, pode ser isso. Para resolver, tente copiar para uma pasta em seu computador, converter e depois retornar à HD externa. Conte pra mim se deu certo! Assim posso auxiliar outros leitores.

      • Carlucio da Cruz

        Willina estao no hd do computador,fiz aqui,um casamento ja editado deu certo as fotos ficaram em dng,porem nas outras tentativas nao deu certo

  • Wagner

    É normal, após a conversão dos arquivos RAW para DNG a redução somente de 10% do seu tamanho?
    Converti 10 fotos para teste, o total em RAW era 246MB, agora em DNG tenho 223MB … achei muito pouco … é isso mesmo?

    • Sim… esta redução é variável. Por isso que não é a única vantagem do DNG. Mas levando em consideração… 2TB, você reduz 200GB… significativo mesmo assim!

  • Silvia Venturi

    Olá Willian. Eu estava mexendo com uma grande quantidade de fotos e por esquecimento acabei convertendo para DNG antes de editar todas as imagens. Enfim, daí ao terminar de editar tudo eu mandei atualizar os metadados em todas elas, mesmo as que eu havia editado antes de converter, pois sempre acontece de eu ver alguma coisinha e fazer pequenas alterações, e também porque eu já não sabia quais foram editadas antes e quais foram editadas depois.
    Eu gosto de criar palavras-chave para facilitar as buscas por imagens em grupos específicos.
    Daí, pós atualizar os metadados, percebi que todas as palavras-chave que eu tinha levado dias e dias para configurar, haviam desaparecido.
    Isso é normal? Eu deveria ter feito algo diferente?
    Levarei muito tempo para refazer todas as palavras chave. Tem alguma dica para fazer isso de uma forma mais fácil?

    • Silvia Venturi

      Ooops… não sei dizer o que aconteceu, talvez o Lightroom ainda estivesse trabalhando, embora aquela barrinha indicativa já tivesse sumido, mas ao acabar de escrever a mensagem acima, voltei lá e as palavras chave estavam todas lá…
      Não entendi nada.
      De qualquer forma, se tiver alguma dica relacionada à atribuição de palavras chave e a relação disso com a atualização dos metadados, agradeço.
      Grande abraço.

      • Olá Silvia… a idéia de palavras-chave é sensacional. Apenas não uso em meu fluxo por fotografar muito. Prefiro trabalho com rótulos e estrelas. Em alguns casos, coleções para buscas futuras.

        Sei da importância das palavras-chave, mas como você mesma disse, demora muito e não quero ficar muito tempo em frente ao computador, uma vez que dificilmente usaremos muitas fotos futuramente.

        Para fotógrafos de casamento e família não recomendo. Sobre a atualização dos metadados, não há segredo, apenas peço para fazer atualização com as informações contidas no lightroom.

        Como faço todo o tratamento sempre antes de converter para DNG, mais de anos que não uso… Obrigado por compartilhar sua dificuldade e também o feedback.